quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Quem vazou a prova do Enem?




fonte: osamigosdopresidentelula.blogspot.com

A Plural Editora e Gráfica Ltda, empresa responsável pela impressão das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que imprimiu a prova do é do grupo Folha de São Paulo e a empresa americana QuadGraphics.

A Plural, uma parceria do Grupo Folha com a empresa americana Quad/Graphics, foi contratada para imprimir, grampear e intercalar as diferentes versões das provas em lotes, que depois seriam embaladas em caixas divididas por Estado.

Tem alguém jogando pesado contra o governo Lula. Tentaram criar um escândalo envolvendo o ministro da Educação, Fernando Haddad;Estranho é não ter notícia de ninguém vendendo provas do Enem nos cursinhos ou diretamente para alunos. Foram vender para jornal de oposição ao governo Lula.Funcionários da gráfica que imprimiu o Enem, em São Paulo, são os principais suspeitos do vazamento.

Na conversa com o reporter do R7, o homem afirmou que o documento poderia "derrrubar o Enem e o Ministério da Educação".

E ainda disse: Sou filho de desembargador, tenho 26 anos e trabalho como auxiliar da Promotoria do Estado(de S.Paulo).

Caso EnemSegundo conta a jornalista, na tarde de ontem o jornal foi procurado por um homem que disse, ao telefone, ter as duas provas que seriam aplicadas no sábado e no domingo. Propôs entregá-las à reportagem em troca de R$ 500 mil. "Isto aqui é muito sério, derruba o ministério", afirmou o homem. O tal homem, também procurou o site R7,do grupo TV Record.(ouça a gravação da conversa) O homem fala que um delegado da Polícia Federal de Brasília, injuriado por não ter sido indicado para um cargo resolveu se vingar.

Por que o homem não procurou a Folha?

O jornal "O Estado de S. Paulo" teve acesso a uma prova impressa, fato que levou o ministro Fernando Haddad a afirmar que acredita que o vazamento tenha ocorrido após a passagem do texto pela gráfica responsável pela impressão.Justamente a gráfica do grupo Folha

Vazamento político da prova do Enem. O alvo é o ministro Fernando Haddad, candidatíssimo ao governo de S.Paulo

2 comentários:

Guilherme Scalzilli disse...

O ministro Haddad é um azarado

O novo Enem promete (ou prometia) revolucionar os abjetos vestibulares brasileiros. Em sua principal experiência probatória, entretanto, o misterioso vazamento da prova pode pôr tudo a perder.
Mas é muita urucubaca. Justo quando alguém está prestes a contrariar a bilionária indústria dos concursos, cursinhos e materiais didáticos, surgem suspeitas contra a gráfica da Folha de São Paulo, denunciadas pelo Estadão e recebidas de mandíbulas abertas pelos reitores das universidades estaduais paulistas, sob as críticas oportunistas do privatizador Paulo Renato Souza.
Com inimigos dessa monta, Fernando Haddad precisa tomar um belo banho de sal grosso. Mas uma boa investigação ajudaria muito também.

Anônimo disse...

Eu não posso acusar ningeuem sem ter provas,mas sabemdo como tucanos e demos agem fico ansioso para ver se policia federal,descobre essa tentativa de derrubar o ministro HADDAD,tenho quase que certeza que isso é coisa de SERRA,pois ele é um vampiro sem escrupulos,PAULO RENATO,tambem não fica fora disso e nós sabemos por que? não é BRAZIL.....