terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Folha Continua a Culpar São Pedro pelas Enchentes.



Segundo a Folha de São Paulo, as chuvas mataram 31 pessoas em SP esse ano. Não foram nem as enchentes nem os desabamentos do Zé Alagão e do NunKassab. Para a Folha, foram as chuvas de São Pedro que mataram 31 pessoas. Deve ter chovido toneladas de granizo.

Folha: Um jornal contra o Brasil.

Presente de Natal do Zé Alagão: Aposentado Morre Afogado Dirigindo em SP.



Mais uma obra de Zé Alagão e NunKassab. Qual é a resposta do Zé Alagão? Aumentar a verba de publicidade. Clique aqui para ler.

O mundo aplaude Lula, mais uma vez.


Segundo o jornal inglês "Finantial Times" Lula é um dos 50 homens mais importantes da primeira década do século XXI. Clique aqui para ler.

O Frances Le Mond, e o Espanhol El País já tinham o eleito o homem do ano.

Obviamente, nenhum tucano jamais entrou para qualquer lista parecida.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Zé Pedágio Bate Recorde de Pedágios!


A arrecadação de pedágios nas Rodovias Paulistas vai bater os R$ 4,55 bilhões em 2009.

Para ir de São Paulo a Ribeirão Preto são 290 km e R$ 41,70.

Para ir do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte, são 4.500 km e R$34,30.

Para ver quanto custará o mesmo trajeto, caso o Zé Pedágio seja eleito, basta uma regra de três simples:



Esse será o tamanho do Roubo. É o mensalão do Serra. Transfere dinheiro da população para as empresas que financiam sua campanha.

Não tem nem como dizer que o valor do pedágio é justo. Primeiro porque o serviço é ineficiente. Quando chega as férias, quando o povo precisa mesmo das estradas, elas param.




Segundo porque segundo um estudo da Austin Ratings de 2008, as concessionárias de rodovias paulistas possuem a atividade mais lucrativa do Brasil, superando até mesmo os bancos. (crédito para uma leitora do PHA pela lembrança): Clique aqui para ler.

Essa é mais uma prova de a quem serve "as técnicas de gestão" do PSDB. Para o povo elas são péssimas. Mas para as grandes empresas predadoras da economia que financiam suas campanhas, elas são ótimas.

De grandes empresas que movimentam a economia os tucanos também não gostam: venderam o que puderam, e o que era da iniciativa privada nacional eles tentaram substituir por importados, em nome de uma suposta "eficiência" que deixou milhões de desempregados.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Folha Distorce Novamente as Informações de modo a tentar Prejudicar o Governo Lula.

A Folha finalmente encontra sua vocação.

Hoje, dia 23/12/2009, a manchete da Folha: "PAC terá mais R$ 7 Bi no ano eleitoral", induz o leitor a pensar que o PAC terá um orçamento R$ 7 bilhões maior do que o ano anterior e que esse aumento será despropositado, irresponsável, feito somente porque se trata de ano eleitoral. Entretanto, é tudo mentira, como se pode notar lendo as próprias reporcagens do jornalzinho ditabranda.

Primeiro ponto: o aumento em relação ao ano anterior não é de R$ 7 bilhões, mas de menos de R$ 2 bilhões. Uma pena, nós, ao contrário da Folha, gostaríamos de mais investimentos em infra-estrutura no país. A diferença de R$ 7 Bilhões a que a Trolha se refere é na verdade em relação a proposta inicial do governo para 2010. Ou seja, a Folha distorceu a informação para dar a manchete.

Segundo ponto: Quando olhamos para os anos anteriores, vemos que a proposta aprovada sempre foi superior a proposta inicial, e que em 2007 e 2009 esse aumento foi maior do que em 2008 e 2010 (anos eleitorais). Além disso, o orçamento do PAC cresce ano a ano, e a diferença entre 2009 e 2008 é maior do que entre 2008 e 2007 ou que entre 2010 e 2009. Ou seja, por qualquer critério, os números fornecidos pela própria Folha mostram que os aumentos no orçamento do PAC são sempre menores em anos eleitorais. Portanto, qualquer tentativa de vincular tais aumentos a anos eleitorais trata-se na verdade de uma falácia, típica de discurso político de oposição desesperada (Todos sabem que esse é exatamente o caso do Tavinho-Ditabranda).


Terceiro ponto: A Folha tenta induzir o leitor a pensar que o aumento no orçamento do PAC é irresponsável e inviável, feito somente porque é ano eleitoral. Entretanto, quando vamos ao caderno "Dinheiro" ler a notícia, nos deparamos com uma outra manchete: "Retomada gera recorde de arrecadação". Estranhamente, o editor do Caderno Dinheiro julgou que outra notícia era mais importante do que aquela que Tavinho-Ditabranda escolheu para a capa do folhetim. Torna-se claro que o aumento no orçamento do PAC seguiu uma outra lógica: a do aumento na arrecadação. Lembremos ainda que o PIB vai crescer mais de 5% em 2010. Qualquer pessoa a favor do desenvolvimento do país esperaria, portanto, um aumento ainda maior na verba do PAC. Esse não parece o caso de Tavinho Ditabranda, que gostaria de ver o país no fundo do poço em ano eleitoral.

Quarto ponto: A notícia realmente mais relevante de hoje está escondida na página B5, sem receber qualquer destaque no jornaleco:
"Mínimo terá maior valor real em 24 anos".

Essa é mais uma prova de que a Folha é contra o povo brasileiro. Um aumento recorrente no orçamento do PAC, que ocorre todo ano, vira capa do folhetim. Não porque o folhetim considera o aumento importante para o desenvolvimento do país. Mas sim porque o Folhetim não analisou direito os números que o governo lhe forneceu e bradou que o aumento foi "eleitoreiro".

Já um fato histórico, uma recuperação salarial sem precedentes para a população brasileira, o jornalzinho esconde.

Folha: Um Jornal Contra o Brasil.

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Professor da USP afirma que piores enchentes virão e a culpa será do Zé Alagão.


O site Vi o Mundo entrevistou o engenheiro Júlio Cerqueira César Neto, 80, que foi professor de Hidráulica e Saneamento da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) durante 30 anos e é um dos grandes especialistas brasileiros na área.

Ele explica que São Paulo alagou porque a dupla Serra-Kassab quis gastar mais em publicidade do que no combate às enchentes. E afirma que piores alagamentos virão quando as chuvas começarem de verdade. Que Deus nos proteja, porque se depender dos demos-tucanos estamos fritos.

Obviamente, uma entrevista como essa, você não encontra no PiG. Confira.

Por que São Paulo inunda?
Por Conceição Lemes (do Vi o Mundo)

VIOMUNDO: Nos últimos meses, São Paulo submergiu duas vezes. Culpou-se a "quantidade anormal de chuvas" e " lixo jogado na rua pela população". São esses os responsáveis por pelas duas inundações históricas?

JÚLIO CERQUEIRA CÉSAR NETO: São Pedro e a educação sanitária não são os causadores das enchentes de 8 de setembro e 8 dezembro. Nas duas inundaçõesdeste ano, São Pedro está completamente isento. As chuvas não foram catastróficas, foram moderadas. O lixo jogado nas ruas prejudica, também, mas não é o principal fator.

Então quais as causas principais dessas enchentes?
Uma delas, o assoreamento do Tietê. Assoreamento é o material sólido que vem na corrente líquida do rio: terra, erosão, lixo, entulho de obra. Na cidadede São Paulo, a declividade do Tietê é muito pequena e a velocidade, muito baixa. É como se o rio estivesse quase parado. Todo material sólido deposita-se, então, no fundo do canal, reduzindo a profundidade. Consequentemente, diminui também a capacidade de transporte de água na hora da chuva. É o que acontece com o Tietê. Em vez de ter espaço para passar, por exemplo, 1.000 metros cúbicos por segundo, só "cabem" 500. Os outros 500 transbordam.

Isso acontece também com os afluentes do Tietê?
Pelo contrário. Eles têm declividade forte e velocidade grande de água e não assoreiam. Consequentemente, das cabeceiras até chegar ao Tietê, eles têm facilidade de transporte de material sólido. E como o Tietê tem velocidade muito baixa, esse material se deposita no canal do próprio Tietê.

Sempre foi assim?
O Tietê sempre teve velocidade baixa. Não dá para modificar isso. É a conformação geológica e topográfica do rio.

Anualmente quanto de resíduos o Tietê recebe?
Na cidade de São Paulo, entre a barragem da Penha [Zona Leste] e o Cebolão [Zona Oeste], aproximadamente 1,2 milhão de metros cúbicos de terra. Se você deixar isso no fundo do rio, a capacidade dele diminui.

E o que o Departamento de Águas e Energia Elétrica, o DAEE do governo do Estado de SãoPaulo, tem feito?
O DAEE faz a limpeza, mas tira apenas 400 mil metros cúbicos por ano.O DAEE tira só um terço. Deixa, portanto, anualmente uma quantidade muito grande de sedimentos noTietê, diminuindo capacidade de ele transportar as vazões de enchentes. Nodia 8 de setembro, às 16h30m, no Viaduto da Casa Verde, um engenheiro mediu a quantidade de água que passava no rio. Deu 735 metros cúbicos por segundo. Ali, naquele trecho, se o canal do Tietê estivesse limpo, poderia passarmais de 1.000 metros cúbicos por segundo. Se o Tietê já transbordou com 735metros cúbicos é porque estava assoreado.

Se o Tietê não estivesse assoreado, a inundação de setembro não teria havido?
A inundação aconteceu porque o Tietê estava com mais da metade da sua capacidade obstruída por resíduos depositados no fundo do seu canal e quenão foram limpos adequadamente pelo governo do estado.
E no dia 8 dezembro?
Nenhum engenheiro foi lá medir. Mas pelas consequências a coisa foi muito semelhante à de 8 de setembro. Se a vazão não foi 735 metros cúbicos porsegundo, foi de 835, 800, ou algo parecido. Se não houvesse assoreamento, a cidade não teria inundado. Houve inundação, porque o Tietê estava ainda mais assoreado do que em setembro. As causas que levam às enchentes são principalmente o assoreamento e a má limpeza do rio. Ou seja, tem de se varrer todo dia o lixo da "casa"(rio). Se acumular, com o tempo a gente não passa mais.Você tem um rio que deveria ter capacidade de 1.000 metros cúbicos porsegundo. Se ele está sujo, a capacidade dele fica reduzida para 500, por exemplo. Assim, se a quantidade de água devido à chuva for de 700 metros cúbicos por segundo, ele extravasa. Não tem jeito. Encheu porque estava assoreado.

Alargar o Tietê, avançando sobre as marginais, resolveria as enchentes?
Não acho que a solução seja por aí. Outro dia vi uma entrevista de um urbanista, dizendo que a prefeitura precisava tirar as marginais da várzea ecolocá-las na encosta. No meu entender, tirar as marginais do lugar é algo totalmente fora de propósito.

E o que fazer?
A calha do Tietê foi projetada há 20 anos. Na época, previa-se que a vazão de 1.000 metros cúbicos por segundo seria adequada para os nossos dias. Dezanos depois de iniciada a obra [levou 20 para ficar pronta], verificou-seque os 1.000 metros cúbicos já não seriam suficientes. Eram necessários1.400. A urbanização foi muito mais intensa e mais rápida do que o imaginado. Ampliar o tamanho da calha não dá mais. A única forma de fazer com que a vazão voltasse a ser de 1.000 metros cúbicos por segundo é fazer piscinões. Infelizmente, pois são um mal necessário.
Por que infelizmente?
Do ponto de vista hidráulico, os piscinões são perfeitos. Retêm o pico das cheias dos afluentes, diminuindo a quantidade de água que chega ao Tietê. É o único jeito de fazermos com que a vazão do Tietê baixe de 1.400 metroscúbicos por segundo para 1.000. Para isso, o governo do estado de São Paulo,via DAEE, projetou 134 piscinões. Entretanto, nos últimos dez anos,construiu apenas 43.

Um terço...
Pois é. Com isso, não conseguiu baixar a vazão de 1.400 metros cúbicos para 1.000. Ou seja, mesmo que a calha do Tietê estivesse limpa, ela seria insuficiente para uma capacidade de 1.300 metros cúbicos por segundo, por exemplo, que são vazões que ocorrerão daqui para frente, no período chuvoso, que vai principalmente de janeiro a março.

Então até agora não choveu muito mesmo?
As duas enchentes ocorreram com chuvas moderadas. São chuvas do período de estiagem. Ou seja, o pior está por vir.

E como resolver a questão das enchentes a curto prazo?
A calha do Tietê tem duas deficiências importantes e não há como resolvê-las de pronto. Vamos ter de conviver com a insuficiência da calha por muitos anos ainda.

Por quê?
Primeiro: temos de fazer 91 piscinões. Se o governo São Paulo levou 10 anos para fazer 43, levará mais 20 para fazer os que faltam. Segundo: o governodo estado não está disposto a gastar mais do que a limpeza [de resíduos dacalha] de 400 mil metros cúbicos por ano, quando são necessários 1,2 milhão. São duas deficiências que precisam ser resolvidas. Ou o governo do estado faz mais piscinões e limpa a calha do Tietê ou vamos ter enchentes frequentemente.

O senhor disse que os piscinões são um mal necessário. Gostaria que meexplicasse por quê.
Nós temos um sistema que conduz o esgoto doméstico, e outro as águas pluviais. Chama-se sistema separador absoluto. Porém, há 30 anos, a nossa"magnífica" Sabesp constrói redes coletoras de esgoto que jogam o esgotodiretamente no córrego mais próximo. O córrego é do sistema de drenagem e não do sistema de esgotos. Então, todos os córregos da região metropolitanade São Paulo e o próprio rio Tietê - deste eu nem preciso falar para você - são esgotos a céu aberto. Os esgotos saem da rede, entram nos córregos. Portanto, quando se faz um piscinão num córrego desses, você retém não apenas a água da chuva mas a do esgoto também.

Quer dizer que o piscinão é um "esgotão"?
Na prática, os piscinões são verdadeiros esgotos, sim. Ainda mais quando a água fica parada. Daí, sim, ela decanta, formando um lodo no fundo. É uma situação sanitária extremamente desfavorável. Esse é um dos aspectos pelos quais eu não gosto dos piscinões. Na sequência, eles se tornam um tremendo problema; são foco de proliferação de doenças na cidade.

Ou seja, do ponto de vista de saúde pública o piscinão é péssimo?
Sim. Por isso eu digo que é um mal necessário. Só deve ser feito onde não há outra coisa a fazer. Não façam, pelo amor de Deus, piscinões para resolver alagamentos das cidades da região metropolitana, que são as enchentes das prefeituras. Deixem a água correr normalmente.

A curto prazo, o senhor já disse que não tem solução para o Tietê. Se o governo acelerar hoje a limpeza do rio, o resultado não vai aparecer amanhã. E agora?
Esse trabalho tem de ser iniciado já. O governo do estado tem de passar atirar 1,2 milhão metros cúbicos de resíduos do Tietê. Precisa colocar mais dinheiro no orçamento do ano que vem, porque essas obras não são feitas emuma semana. E esse trabalho de limpeza tem de ser feito o ano inteiro - de janeiro a dezembro. Ininterruptamente. É tirar, tirar, tirar, para evitar o acúmulo de resíduos no fundo do rio.

E se governo do estado de São Paulo não fizer a limpeza diária como tem de ser feita, nem investir os recursos necessários?
Então que avise a população. Avise-a também que a cidade vai inundar. Quanto aos piscinões, em vez de levar 10 anos para fazer os que 91 que faltam, quefaça em 5 anos.

E se o governo disser que não pode?
Pode, sim. É só colocar dinheiro. Isso implica estabelecer as enchentes como prioridade. Se é que é uma prioridade. Não me parece. Na quarta-feira, a CâmaraMunicipal aprovou o orçamento da Prefeitura. Para 2010, a verba de córregos e galerias para o sistema de drenagem pluvial da cidade foi cortada pelametade. E olha que provavelmente nem o orçamento inicial seria suficiente. Com essas atitudes, o recado que deram é o de que enchente não é um problema importante.
Será que a Prefeitura e o Governo do Estado de São Paulo estão contando com a ajuda especial de São Pedro nos próximos meses?
Eu não vejo com otimismo a nossa próxima estação chuvosa, não. Janeiro, fevereiro e março são os meses das grandes chuvas. E nós vamos ter situações piores do que as tivemos em setembro e dezembro.

Há quatro anos, quando foi concluído o bilionário rebaixamento da calha do Tietê, se propagandeou que São Paulo não teria mais enchentes. E agora?
Essa informação de que não teríamos mais enchentes em São Paulo era simplesmente uma mentira. Primeiro, a calha não tem a capacidade que deveria ter. Segundo, faltam 91 piscinões. Terceiro, se o governo não se propuser a tirar do fundo do rio a quantidade necessária de resíduos, nós vamos continuar tendo mais enchentes . Portanto, é mentira que não teríamos mais enchentes aqui.

Mas não tem jeito mesmo de se evitar inundação nesses próximos meses em SâoPaulo?
A não ser que São Pedro se transforme num anjinho e diga: "Não chova mais na região de São Paulo, a não ser umas gotinhas..." Mas isso a gente não pode esperar, concorda?

http://www.viomundo%20.com.br/denuncia%20s/julio-cerqueir%20a-cesar-enchentes-nao-sao-culpa-da-populacao-mas-da-falta-de-governo/

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Criança morre de leptospirose no Jd. Pantanal, alagado intencionalmente pela empresa do Zé Pedágio há 13 dias.

Alagão no Jd. Pantanal: Mais uma Parceria Serra-Kassab.

Há duas semanas o próprio PiG vem noticiando o Alagão no Jd. Pantanal e a responsabilidade, a incompetência, a omissão e até mesmo a crueldade criminosa da dupla sem-dinâmica que governa o Estado e a Prefeitura de São Paulo nesse triste caso.

Entretanto, o PiG, apesar de ter alguns bons jornalistas (poucos), dificilmente dá o devido destaque para as notícias que um crime dessa magnitude - contra a vida de 60 mil pessoas - mereceria. E muito menos liga um fato ao outro de modo a mostrar claramente à opinião pública os verdadeiros responsáveis por essa situação vexaminosa, cruel e desumana. Nesse sentido, vale a pena lembrar, que menos de um dia após o acidente da TAM em São Paulo, o PiG botava a culpa no Lula pelo defeito numa turbina de um avião francês, e pelo fato de o piloto ter operado errôneamente a manivela. Quando finalmente o relatório técnico provou que o Lula não estava na cabine de comando do Airbus, o PiG seguiu sem se retratar.

Mas vamos recapitular brevemente os fatos desse crime hediondo que o Estado e a Prefeitura de São Paulo comandam contra 60 mil moradores do Jardim Pantanal. Para cada fato há uma notícia do PiG associada. Basta ligar os pontos (o que o PiG não faz):

1. No dia 8/12/2009, segundo o PiG, uma forte chuva alagou e parou São Paulo, a maior cidade do País. Governador e prefeito nada tem a ver com isso, a culpa é da chuva. 8 corpos foram encontrados. Clique aqui para ler.

2. O próprio PiG mostra que Zé Pedágio e Beto Alagão reduziram o orçamento de combate às enchentes em 2009, e que mesmo assim não gastaram nem metade do previsto para esse ano. O PiG também mostrou que há dois anos choveu mais em São Paulo e o estrago foi menor. Entretanto, nos dias seguintes, quando mais chuva cairia, o PiG continuaria a atribuir a culpa única e exclusivamente a São Pedro.

Clique aqui para ver como o Zé Pedágio não gastou o que devia com as enchetes. Aqui e aqui e aqui para ver sobre o Beto Alagão. E aqui para ver que já choveu mais há dois anos e o estrago foi menor.

3. No dia 11/12, o PiG "descobre" que o Jd. Pantanal, um bairro da Zona Leste com 60 mil moradores, segue alagado três dias após a chuva do dia 08, mesmo sem ter chovido significativamente nesse período. Os moradores, andando e vivendo no meio d'água suja do rio Tietê, seriam os culpados, pois escolheram morar numa área de risco. Pelo menos 3 meninos morreram no bairro em decorrência das enchentes. Clique aqui e aqui para ler.


4. Dia 17/12: Moradores do Jd. Pantanal completam 8 dias debaixo do esgoto. O PiG descobre que a maior empresa do Zé Pedágio, e que gasta fazendo propaganda no Acre e no Amapá, a Sabesp, está despejando esgoto em cima dos moradores durante todo esse período. Clique aqui para ler.

5. Dia 18/12: Moradores do Jd. Pantanal completam 9 dias debaixo do esgoto. O PiG descobre (mas esconde) que empresa do Zé Pedágio (EMAE) alagou intencionalmente a região. Fechou as comportas das barreiras do Tietê para evitar que as pistas das marginais alagassem, e assim, canalizou a água para os bairros alagados da Zona Leste. Líder comunitário do Jd. Pantanal, Ronaldo Delfino de Souza, afirma que o Governo do Estado fez uma opção: "Ou alagava a marginal ou matava as pessoas no Pantanal. E matou", disse. "E ainda bota a culpa nas moradias. O Estado só se preocupa com o escoamento de mercadorias, só pensa em rodovia. Vida humana não importa". Lembremos que uma semana atrás, o PiG noticiara que a correnteza matara três meninos no bairro. Moradores da região também acusam Zé Pedágio de manter a área alagada para expulsá-los de lá. Clique aqui para ler.



6. O PiG mostra que Beto Alagão, que vinha empurrando a culpa para os pobres, na verdade tinha incentivado a ocupação do Jd. Pantanal, pavimentando ruas e construindo inclusive um CEU no local. Foram justamente as obras mal planejadas do Beto Alagão que impermeabilizaram o bairro e contribuíram para causar o Alagão em conjunto com as empresas do Zé Pedágio (Sabesp e EMAE). Beto Alagão inclusive já planejava aumentar o IPTU da região, "devido às melhorias". Agora, planeja "retirar os moradores dali". Isso é que é bom uso do dinheiro público!Clique aqui para ver que NunKassab estimulou a ocupação da área e queria aumentar o IPTU, clique aqui para ver que agora ele pensa em expulsar os moradores de lá.

7. Dia 21/12: Uma criança de 6 anos do Jd. Pantanal morre com suspeita de leptospirose. Mas 10 moradores estão com suspeita da doença. Apenas no dia 20/12, ou seja, 12 dias após o início do Alagão, Zé Pedágio e NunKassab começam a drenar a água do bairro. Clique aqui para ler.



Todo o episódio pode ser muito bem resumido pela fala de Ronaldo Delfino de Souza, líder comunitário do Jd. Pantanal. O Alagão é um ato criminoso contra a população pobre da Zona Leste. E as Administrações Serra e Kassab são diretamente responsáveis por ele. Ambos cortaram verbas de combate às enchentes, mas mantiveram as de publicidade. Kassab incentivou a ocupação do Jd. Pantanal e tornou a região impermeável à chuva. A empresa do Zé Pedágio (EMAE) escolheu alagar o Jd. Pantanal para não deixar alagar a Marginal Tietê. Outra empresa do Zé Pedágio, a Sabesp, passou a jogar esgoto em cima dos moradores da região. Apenas 12 dias após o Alagão, quando 10 moradores já se encontram com suspeita de leptospirose, Zé Pedágio e Beto Alagão começam a drenar a água da região.


Todos os elementos de um grave crime contra a humanidade foram colocados de maneira dispersa pelo próprio PiG. O Ministério Público precisa botar a Polícia Federal para investigar.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Pesquisa do DataPiG Mostra Cenário Novo, mas UOL Dá Notícia Velha.




A pesquisa do DataDitabranda mostrou que a diferença entre Serra e Dilma caiu 7% em apenas 4 meses, com Dilma se isolando na segunda posição com 23%. Isso sem a campanha ter começado para valer. Há que ser levado ainda em consideração que o DataDitabranda, faz parte da campanha do Serra, o que significa que a distância deve ter caído ainda mais. Aguardemos pela pesquisa da CNT/Sensus

Essa significativa redução da distância entre os candidatos foi o único fato realmente novo dessa pesquisa em relação à anterior. Mesmo assim, o UOL prefere enfatizar a notícia velha que, curiosamente, beneficia o Serra.

UOL o pior conteúdo.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Serra falando com Schwarzenegger parece um menininho tímido pegando a nota com a professora brava.



Reparem como ele fala baixinho, baixinho, para ninguém ouvir. Parece um garotinho indo pegar a prova da 1ª série com a professora brava.

É uma submissão sem limites à anta do Schwazenegger, só porque o cara é norte-americano. Típico da tucanada. Imaginem o tucaninho tendo que defender a Amazônia ou o Pré-Sal dos Ianques! Vai entregar tudo! Vejam o vigor de frouxo da fala dele! Só faltou lamber as botas do cara! É o tipo de gente que a Globo gosta. Quem lembra da entrevista que o Willian Waack fez com um general dos EUA? Assim como o Waack, o Zé Pedágio virou um bonequinho... E o pior é o Shwarzenegger querendo sair fora e o Zé Pedágio, tímido, bem tímido, tentando segurá-lo, sem ter nada para dizer, só para o PiG tirar fotos.

Vídeo Hilário do Zé Pedágio: o Exterminador do Presente.



Retirado do Esquerdopata. Não sei quem merece os créditos pela criação.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Comprovado: Alagão na Zona Leste foi Criminoso e Intencional!

Júlia Chequer/ R7


Foi comprovado: empresa do Zé Pedágio alagou intencionalmente o Jardim Pantanal para que marginais não algassem. E mais: há a suspeita de que a região tem sido mantida alagada há 10 dias pelo governo do Zé Pedágio para expulsar os moradores da região. Para piorar a Sabesp tem despejado sistematicamente esgoto sobre a população. Trata-se do maior crime contra o Povo Brasileiro desde a política cambial do FHC!

Segundo Ronaldo Delfino de Souza, coordenador do Movimento de Urbanização e Legalização do Pantanal, o governo fez uma opção: "Ou alagava a marginal ou matava as pessoas no Pantanal. E matou", disse. "E ainda bota a culpa nas moradias. O Estado só se preocupa com o escoamento de mercadorias, só pensa em rodovia. Vida humana não importa".

Todas as notícias são de veículos do PiG. Só que o PiG esconde essas notícias na página 17. Em qualquer país sério do mundo a imprensa estaria pedindo a prisão desses nazistas!

Veja as notícias:
Comprovado: Alagão foi criminoso.
Sabesp joga esgoto em cima dos moradores.
Já são 30 mortes em Dezembro "em decorrência das chuvas" (sic).



Essa é a política habitacional do Zé Pedágio: inundar as casas dos pobres e depois jogar esgoto em cima. Hitler ficaria com inveja da tecnologia de destruição das empresas do Zé Pedágio.

SABESP Deixa Metade do Esgoto Sem Tratamento.

Além de emporcalhar a Periferia da Zona Leste Paulistana, a SABESP também vai emporcalhar as praias e as férias dos paulistas nesse fim de ano.

Segundo reportagem da agência estado, a SABESP despeja metade de todo Esgoto do Estado no mar sem realizar nenhum tratamento. Ao mesmo tempo gasta dinheiro fazendo propaganda no Acre e no Amapá. Quem manda a paulistanada votar no PSDB há mais de 15 anos? Cada um tem o governo que merece.


É o Governo de São Paulo trabalhando (sic) por você.





É o Governo de São Paulo trabalhando (sic) por você.

Aécio complica PSDB. PiG se borra.




O Zé Pedágio deve estar se borrando a essa hora. Mas não é por causa do caos que se instala em São Paulo cada vez que cai um pingo d'água. Bem sabemos que ele anda de helicóptero. Na verdade, ele deve ficar assim até o dia 3 de abril, data limite para o PSDB oficializar o candidato.

O Aécio jogou no colo do Zé Ruela a candidatura à Presidência. Tudo que o Serra queria. Será? Na verdade o Serra queria também encontrar pela frente um governo Lula fracassado e um Brasil arrasado pela crise. Mas não será isso que ele enfrentará em 2010. Ao contrário, terá pela frente um país com crescimento de 6,5% ao ano - o maior de todo o período democrático recente - e ainda com redução das desiguldades sociais, e uma candidata apoiada pelo atual presidente com 80% de aprovação popular.

Até o PiG já se mostra preocupado com a possível fuga do Zé Pedágio. Todos sabem que é o comportamento padrão dele quando a situação complica. Vejam o que escreveu Fernando "PiG" Rodrigues : "e se Dilma Rousseff disparar nas pesquisas? Nessa hipótese, o tucano Serra consideraria também a possibilidade de ficar em São Paulo para concorrer a mais 4 anos no Palácio dos Bandeirantes.
E quem seria o candidato do PSDB então? Boa pergunta. A direção nacional tucana teria de fazer um apelo a Aécio Neves para que ele voltasse à disputa nacional. Se o mineiro então acabasse dizendo “não”, o PSDB implodiria".


E olha só o Josias "PiG" de Souza: "Mas Aécio ilumina o que julga ser um problema: a protelação de Serra passa, a seu juízo, uma impressão de “insegurança”. [...] Aécio chegou mesmo a relatar a um amigo diálogo que, segundo disse, manteve com Serra. Perguntou ao então rival se ele seria candidato em qualquer circunstância. Segundo a versão de Aécio, a resposta de Serra foi negativa. Só iria à sucessão presidencial se as chances de vitória fossem “muito concretas”. Aécio farejou na movimentação de Serra um cheiro de queimado. Nas suas palavras: “Em março, ele diria: 'O cenário tá bom, vou eu. Tá ruim, vai você” Decidiu retirar-se preventivamente da contenda por avaliar que, em março, já não conseguiria obter as alianças que se julgava em condições de costurar."

Esse é o Zé Pedágio: "O cenário tá (sic) bom, eu vou. Tá (sic) ruim, vai você". É de um presidente com essa coragem e disposição de luta que o Brasil precisa?

O Serra e o PiG estão se borrando. Enquanto isso, o restante dos Brasileiros segue em frente com muito trabalho e fé no Brasil!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Zé Pedágio/Sabesp Jogam Merda em Cima do Povo há 8 Dias! Literalmente!

Vagner Campos/Futura Press

É simplesmente revoltante. As informações são da Ditabranda Online. HÁ 8 DIAS, A SABESP DESPEJA ESGOTO EM CIMA DE BAIRROS POBRES E ALAGADOS DA ZONA LESTE!

Não satisfeito com a situação calamitosa da Grande de São Paulo - mais duas pessoas morreram ontem em Osasco "em decorrência das chuvas" (já são 25 em dezembro) - a maior empresa do Zé Pedágio, a Sabesp, tem despejado 27.000 litros de esgoto por hora em cima dos moradores.


Vale a pena lembrar que a SABESP cobra uma facada na conta e ainda por cima manda uma água cheia de areia e com gosto de cloro para a população. Que possui o 35º maior lucro líquido do país, e que gasta com propaganda eleitoreira até no Acre. Apesar disso, qualquer coisinha que acontece em São Paulo, falta água para a população: quando falta luz, falta água. Quando chove muito, falta água.

Agora o carro chefe do Zé Pedágio passou dos limites! As suas bombas de tratamento de esgoto pifaram, e a empresa passou a despejar esgoto em cima dos bairros pobres de São Paulo que estão alagados há 8 dias! Há inclusive uma grande escola municipal que está alagada pelo esgoto da Sabesp! É um crime sem tamanho! Enquanto o Lula tira o povo da merda, o Zé Pedágio joga merda em cima do povo!

Cadeia Nele! CPI da SABESP já!

O Zé Pedágio faz coisas que até o demônio duvida.

Enquanto isso, o Zé Pedágio passeia na Europa, só para aparecer no Jornal Nacional!

Segue abaixo a notícia da Ditabranda Online:

"Ontem, uma comissão de deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo descobriu que, no Jardim Pantanal, desta vez, dizer que as pessoas estavam alagadas por esgoto não era figura de expressão.A ETE (Estação de Tratamento de Esgotos) da Sabesp em São Miguel ficou parada durante oito dias -desde a chuva do dia 8.

Segundo o engenheiro Leonardo Citadella, gerente do departamento de esgoto da estatal da gestão José Serra (PSDB), um fluxo de 450 litros de esgoto por segundo, produzido por casas e indústrias da zona leste, deixou de receber qualquer tratamento. "O destino do esgoto acabou sendo o próprio Tietê." E, por consequência, toda a região que está alagada até hoje pelas águas do rio.Como oito dias contêm 691.200 segundos, durante o período em que as bombas pararam, um total de 311 milhões de litros de esgoto (o equivalente a 124 piscinas olímpicas) foi despejado "in natura" no principal rio da cidade.

Para piorar, outro fluxo de esgoto, vazão de 350 litros por segundo, recebeu apenas tratamento parcial, só capaz de retirar 30% da poluição orgânica.Bombas pifadasComo seus vizinhos flagelados do Jardim Pantanal, a estação localizada na margem esquerda do rio Tietê viu a água subir mais de metro. A central de comando perdeu computadores, houve princípio de incêndio na telefonia (cujos fios correm junto ao chão) e, o pior, todas as bombas de esgoto foram inundadas e pifaram.Ontem, um esquadrão de técnicos tentava pôr as máquinas para funcionar. A bióloga Lucia Maria de Campos Fragoso, que trabalha no monitoramento da biota (conjunto de bactérias e microrganismos) dos tanques de tratamento, disse aos deputados Adriano Diogo (PT) e Raul Marcelo (PSOL) que só em uma semana se irá restabelecer os níveis normais de tratamento de eflúvios que chegam à estação.

"O que estamos vendo aqui são omissões criminosas que visam a punir e a expulsar as populações pobres de São Paulo", disse Adriano Diogo. Anteontem, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) prometeu estudar a instalação de bombas para drenar as águas que cercam o CEU que ele mesmo inaugurou. Ontem, já descartou a medida. Enquanto a dona de casa Merivania Maria Nascimento era entrevistada, um grupo saía do CEU carregando um computador. "Ah, já saquearam tudo, computadores, leite, cestas básicas. Por que a prefeitura não protege o patrimônio público?", perguntou. A prefeitura confirma apenas o furto de alimentos."

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Novo Caos em SumPaulo! Alagão + Apagão! Enquanto Zé Pedágio tenta aparecer em Copenhague!



O Jardim Pantanal está alagado há 8 dias. O Metrô, no qual o Zé Pedágio gasta mais com propaganda do que com obras, parou. Milhares de pessoas perderam seus pertences.

Enquanto isso, o Zé Pedágio tenta de aparecer em Copenhague. Não apitará nada lá, mas é uma ótima oportunidade para ele fugir do Caos que se instalou em SumPaulo.

Na foto, Schwarzenegger conhece seu fã e aspirante a Exterminador do Futuro (Na verdade o Zé Pedágio já é o Exterminador do Futuro para milhões de crianças do Estado de São Paulo, sua ambição é fazer o mesmo com todo o Brasil):

Reparem como o Zé Pedágio já foi logo se apressando em adotar uma postura submissa diante da anta do Schwarzenegger, só porque o cara é norte-americano. Típico da tucanada.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Correio Braziliense e Tribuna do Brasil teriam recebido dinheiro do Panetone de Arruda?



O Vendedor de Bananas sugere que Dilma, quando presidente, coloque o Requião como porta voz do governo junto a imprensa.

sábado, 12 de dezembro de 2009

Colonizadores Nazi-Israelitas Incendeiam Mesquita na Palestina!




As duas últimas guerras (ou melhor seria dizer: massacres) coloniais do mundo continuam sendo patrocinadas pelos EUA. Até quando Obama?

Do Jornal Português OJE:

OJE/Lusa

Colonos extremistas israelitas perpetraram hoje de madrugada actos de vandalismo numa mesquita palestiniana próxima de Nablus (norte da Cisjordânia), indicaram os serviços de segurança palestinianos.Segundo as autoridades locais palestinianas, os colonos deitaram fogo a livros de oração, entre os quais o Alcorão, e a um tapete na principal mesquita da localidade de Yassuf, depois de terem partido a porta.

Pintaram ainda a frase "Estejam preparados para pagar o preço" em hebreu, adiantaram as mesmas fontes.

Militares israelitas que se deslocaram hoje à localidade para investigar foram recebidos à pedrada, tendo ripostado com disparos de granadas de gás lacrimogéneo.

À saída da oração, ao início da tarde, cerca de 500 aldeões de Kfar Yassuf manifestaram-se diante do colonato judeu vizinho de Tapuach, de onde teriam vindo os autores dos actos de vandalismo.

Os manifestantes foram reprimidos por guardas-fronteiriços israelitas, que, segundo testemunhas, usaram gás lacrimogéneo.

O presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmud Abbas, em visita à Jordânia "condenou muito vigorosamente" a agressão, acusando os colonos judeus de "ameaçarem a segurança e a estabilidade" nos territórios palestinianos, de acordo com o porta-voz Nabil Abu Rudeina.

Abbas responsabilizou pelo incidente o governo israelita e o exército e pediu-lhes para "pararem os ataques dos colonos".

A administração militar israelita, que recebeu uma queixa dos habitantes, denunciou os actos de vandalismo e prometeu perseguir os autores.

O exército disse à Autoridade Palestiniana que "considerava o incidente grave".

O ministro da Defesa israelita, Ehud Barak, afirmou que aquela agressão era "um gesto extremista para impedir as tentativas do governo de relançar o processo (de paz) para o futuro de Israel".

O presidente do Conselho dos Colonatos judeus na Cisjordânia (Yesha), Danny Dayan, citado pela rádio pública, também criticou um "acto estúpido e odioso", considerando que ele "é prejudicial à colonização".

Na semana passada, colonos da mesma região incendiaram uma casa e três veículos numa outra localidade próxima de Nablus.

Estes extremistas praticam uma política de represálias sistemáticas - chamada "preço a pagar" - que consiste em atacar alvos palestinianos sempre que as autoridades israelitas decidem medidas que eles consideram irem contra a colonização.

Estes incidentes ocorrem depois do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ter decidido suspender por 10 meses as novas construções nos colonatos da Cisjordânia.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Pantanal na Zona Leste: Tem bairro de SP alagado há 3 dias!


Leonardo Wen/Ditabranda Imagem
Zé Pedágio cortou verbas de combate a enchente, a bomba da Usina de Traição, sob sua administração, falhou, ele fugiu quando a situação apertou, e ficou bravo com o PT porque este descobriu que ele reduziu o combate às enchentes. Estranhamente, nem a Globo nem a Folha foram atrás desse dado.

Enquanto isso, tem bairro na Zona Leste alagado há três dias. O bairro tem o trágico apelido de "Pantanal", o que mostra bem as mentiras da administração tucana que está há 15 anos no poder e já faz uns 6 anos que diz que acabou com as enchentes no Tietê.

A foto acima foi tirada hoje, e o bairro está alagado desde 3a.

Duas crianças foram encontradas mortas hoje no "Pantanal paulista". São 23 mortes causadas pelos Alagões do Zé Pedágio em São Paulo só em dezembro.

O Zé Pedágio deu uma entrevista em uma rádio dizendo que a culpa dos Alagões é dos pobres. Da mesma forma como ele botou a culpa pela péssima educação pública de São Paulo nos migrantes.

Do jeito que ele gosta de pobres, é capaz de ele colocar agora uns jacarés no "Pantanal Paulista" com a desculpa de dar continuidade à promoção do "turismo pluvial".

Já a política pública do NunKassab é pagar para os Nordestinos irem embora de São Paulo: veja o secretário do poste dizendo isso: http://www.paulohenriqueamorim.com.br/?p=23979 Ele também bota a culpa nos pobres.

Acesso à internet aumentou 75,3% entre 2005 e 2008

bye-bye Serra! Hello Dilma!

Diário do Grande ABC

O percentual de brasileiros com dez anos ou mais que acessaram a internet por meio de computadores pelo menos uma vez aumentou 75,3% em três anos, ao passar de 20,9% em 2005 para 34,8% em 2008 (ou 56 milhões de usuários), informou nesta sexta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O aumento no acesso à web ocorreu tanto entre os homens (de 21,9% em 2005 para 35,8% em 2008) quanto entre as mulheres (de 20,1% para 33,9%). No ano passado, a utilização foi maior entre os mais jovens: o grupo de 15 a 17 anos registrou o maior percentual (62,9%) de pessoas que acessaram a rede e, além disso, teve o maior aumento em relação a 2005 (quando era de 33,7%).

A partir dessa faixa etária, o percentual de usuários diminuiu com a idade, chegando a 11,2% das pessoas de 50 anos ou mais. Esse grupo representava, em 2008, 24,8% da população total, mas correspondia a apenas 8% do total dos que tinham acessado a internet. A proporção de jovens entre 10 e 14 anos que entraram na web (51,1%) ficou acima das percentagens de usuários em todas as faixas etárias a partir de 25 anos, em todas as regiões.

Região e escolaridade – Por região, as diferenças no uso da internet permanecem, sendo que o percentual de usuários era menor no Norte (27,5%) e Nordeste (25,1%) e maior no Sudeste (40,3%), Centro-Oeste (39,4%) e Sul (38,7%).

A utilização da internet aumentou em todos os níveis de escolaridade, mas o crescimento foi mais intenso entre os que possuem menos anos de estudo. Entre aqueles com 15 anos ou mais de estudo, o percentual era de 80,4%; entre os com 11 a 14 anos, 57,8%; com 8 a 10 anos, 38,7%; com 4 a 7 anos de estudo, 23,4%; e entre as pessoas sem instrução ou com menos de 4 anos, 7,2%.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Folha, por meio de boçal, ataca novamente Lula: Cancele a Folha!


Colónista da Folha chama Lula de Boçal:

O PHA deu uma perfeita descrição desse pateta: "nihilista-hermético que esconde o pós-fascismo". O Contardo Calligaris é um cara que vive do dinheiro de madames endinheiradas que pagam para ele uma fortuna para vomitar nos ouvidos dele suas angústias de shopping center e academia de ginástica.

Acha que o mundo se resume a relação do "eu-consigo mesmo" e se sente orgulhoso em dizer que abandonou a política partidária por causa de uma única piada que não lhe caiu bem. É um tremendo boçal incapaz de ver um centímetro fora de si! Como se alguém participasse de um partido político para escutar piadas legais.


O cara vê o mundo pela ótica do Theodor Adorno. Precisa dizer mais alguma coisa? Um cara que se dizia revolucionário e que chamou a polícia em 68 para reprimir algumas garotas que, numa brincadeira, ficaram seminuas na sala de aula. Um cara que no auge do estado de bem-estar social europeu, não via nada além da sociedade administrada. Um crítico de música que só gostava de música classica germânica e achava que a música de Stravinsky e o Jazz representavam a regressão e a barbárie. Um cara incapaz de ver a complexidade do mundo e que taxava cada coisa por aquilo que julgava ser sua "essência", de preferência, uma essência bem ruim.


Copiando Adorno, Calligaris sai por aí vendo "a essência do nazismo" em tudo quanto é lugar. De preferência de modo a ajudar os tucanos. Em 2006, disse que a Marta era nazista só porque perguntou se o NunKassab era casado. Curiosamente, o boçal nunca viu um traço sequer de nazismo nas rampas anti-mendigo do Zé Pedágio, assim como Adorno, que vivia repetindo que a tarefa mais importante da humanidade era não permitir que Auschwitz se repetisse, mas silenciava enquanto ele se repetia na Palestina.


O pessimismo de Adorno, a gente até compreende. O sujeito era um alemão-judeu-marxista que teve que fugir da Alemanha nazista. Mas daí um pateta tupiniquim ficar repetindo essa lenga-lenga retrógrada, esse essencialismo retórico, elitista e autista, que acha que todas as relações do mundo podem ser entendidas por meio da simples transposição da relação dual do psicanalista com seu paciente, daí não dá! E esse paspalho ainda ganha dinheiro para isso. Mais boçal que ele é quem dá dinheiro para essa anta. Cancelemos a Folha!
Veja o artigo do boçal.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

BC mantém juros. Taxa é a menor da história.

Nessa quarta feira, o BC manteve a taxa Selic em 8,75% a.a, o menor percentual de toda a história. Quando a taxa foi criada, em 1999, no governo FHC, ela foi alçada a 45% a.a. Durante todo o governo tucano, o menor patamar alcançado foi de 15,25% e durou apenas 3 meses, no ano de 2001. O governo FHC terminou com a taxa de juros a 25% a.a.
No governo Lula, o Brasil vive com taxas de juros inferiores ao mínimo alcançado pelo governo FHC (15,25% a.a) continuamente há mais de 3 anos (desde julho de 2006), o que tem impulsionado o crescimento do país.

O Brasil, porém, ainda possui a segunda maior taxa de juros reais do mundo. Fica apenas atrás da China. Vale lembrar, entretanto, que a economia brasileira e a chinesa estão entre aquelas que menos sofreram com a atual crise econômica (que por aqui foi apenas uma marolinha) e que mais recebem investimentos estrangeiros produtivos. Se mantém, portanto, aquecidas.

Vale lembrar também que durante o governo Lula foram criados 2,8 milhões de empregos industriais com carteira assinada e que a previsão de crescimento do PIB brasileiro para 2010 é de 6,5% segundo o Credit Suisse. Ou seja, a taxa de juros, embora possa cair ainda mais, não tem atrapalhado o crescimento. Ao contrário do que ocorreu no governo FHC.

Fonte para os valores da taxa de juros: site do Banco Central (https://www3.bcb.gov.br/sgspub/). Qualquer um pode acessar.





terça-feira, 8 de dezembro de 2009

NunKassab tripudia em cima da desgraça do povo. Zé Pedágio se esconde.

A dupla sem-dinâmica que parou São Paulo.


A cidade parou. Seis pessoas morreram. Centenas de desabrigados. Milhares de pessoas ficaram presas no meio da água suja sem conseguir ir trabalhar. Foi o "alagão" de 12 horas que inundou, emporcalhou e paralizou a maior cidade do Hemisfério Sul.



Diante do cenário de caos o que faz o prefeito? Se disse "muito satisfeito" com o resultado de suas obras. Veja: http://noticias.br.msn.com/artigo.aspx?cp-documentid=22818828

O PiG concordou e botou a culpa em São Pedro. Sentia-se bem a vontade na lama.

Caos em São Paulo. Zé Pedágio, NunKassab e PiG botam a culpa em São Pedro.


Pelo menos 6 mortes e a maior cidade do país paralizada. Milhares de trabalhadores presos, sem segurança, no meio da rua e da água suja. Bairros inteiros sem luz. Centenas de pessoas desabrigadas.

Essa é a consequência da negligência do Zé Pedágio e do NunKassab (a dupla sem-dinâmica que governa São Paulo), que aumentaram exponencialmente os gastos de proganda esse ano enquanto reduziram os investimentos em limpeza do manancial do Tietê (Zé Pedágio) e na varrição urbana (NunKassab).


O Zé Pedágio, que havia dito que tinha acabado com as enchentes na Marginal Tietê, fez o que sempre faz quando a situação complica para o lado dele: sumiu. A noite ele deve fazer a encenação de sempre e responder às amigáveis perguntas de Willian "PiG" Bonner no JN.


Já o NunKassab botou a culpa em São Pedro. E vai aumentar o IPTU da população. O PiG acompanha tudo de helicóptero e também se diz chocado com São Pedro.


segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Lula ataca PiG! Kamel e Otavinho não se manifestam.

Crédito: Istoé. (http://www.istoe.com.br/reportagens/21080_BRASILEIRO+DO+ANO+2009+PARTE+2)

Ao receber o prêmio Istoé de personalidade do ano, Lula - o chefe de Estado mais popular do mundo - acusou o PiG de fazer campanha contra o Brasil. A notícia é do Diário do Pará: http://www.diariodopara.com.br/noticiafullv2.php?idnot=70828

Dois dos principais líderes do PiG, Otavinho Ditabranda e Ali Kamel, e acusados por populares de serem contra o desenvolvimento do país, não se manifestaram. Ambas as lideranças do partido de oposição, que apoiam a candidatura de Zé Pedágio, já demonstraram por diversas vezes ter um profundo desconhecimento sobre a história do Brasil.

Ali Kamel nega 350 anos de escravidão no Brasil. Ja Otavinho nega a ditadura (1964-1985). Ambos também são acusados por parcela significativa da população brasileira pela pratica recorrente de estelionato, calúnia e difamação. Recentemente, diversos meios alternativos de comunicação também têm acusado Otavinho de estupro.

Concepção Artística divulgada por populares representa Otavinho e Kamel trabalhando juntos.

O Judiciário nacional, que nada faz a respeito, também é considerado por muitos brasileiros como sendo liderado por um mebro da oposição ao Governo Lula que, segundo populares, estaria mancomunado com organizações criminosas, e possui evidentes aspirações políticas: Gilmar Dantas.

Entretanto, a economia brasileira e o Governo Lula continuam indo de vento em poupa, e são admirados tanto pela população nacional quanto pela opinião pública internacional. Nunca antes na história desse país os grandes meios de comunicação sofreram de tamanha falta de credibilidade.



Ontem foram divulgados os números da pesquisa CNI/IBOPE, que mostram que a populariade de Lula segue aumentando, enquanto que apenas 6% da população avalia negativamente seu governo.

Questionado sobre a atuação dos veículos do PiG, o sociólogo e cientista político Emir Sader afirmou:
"Ter que conviver com o sucesso popular, econômico, social e internacional do governo Lula é insuportável para os fracassomaníacos. Usam todo o tempo de rádio, televisão e internet, todo o espaço de jornal para atacar o governo, e só conseguem 5% de rejeição ao governo, com 80% de apoio. Um resultado penoso, qualquer gerente eficiente mandaria a todos os empregados das empresas midiáticas embora, por baixíssima produtividade".

A perspectiva é que caso a candidata favorita nas eleições presidenciais de 2010, a Ministra da Casa Civil Dilma Roussef, seja eleita, a Folha e a Globo sofrerão fortes pressões para deixar de fazer oposição ao progresso do país, ou então continuarão perdendo marketshare.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Otavinho Ditabranda Censura Blogs!! Cancele a Folha!



http://www.arlesophia.com.br/?page_id=327

Otavinho Ditabranda está mandando seus advogados baterem na porta de donos de Blogs que fazem campanha para cancelar a Folha!

Eles sempre foram a favor do autoritarismo!
Além de serem mentirosos!




sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Imprensa Alemã chama Lula de "Superstar Internacional"!! PiG Esconde!!





Além de considerar o Presidente Lula um "superstar" , foram também enfatizados o "milagre econômico" realizado por seu governo, o fato de que ele "chega para falar de igual para igual com Ângela Merkel", que em 10 ou 15 anos o Brasil será mais importante do que a Inglaterra ou a França, e que só sob seu governo o Brasil foi descoberto pelo mundo.

Notícia da BBC Brasil:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/12/091203_lulaalemanha_md_ac.shtml

"No primeiro dia de sua viagem à Alemanha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi tratado como estrela da política internacional em reportagens na imprensa local.
O prestigioso jornal Süddeutsche Zeitung se referiu a Lula como “superstar” em uma reportagem que afirma que o Brasil é festejado sob seu governo, como se só agora o país tivesse sido descoberto pelo resto do mundo.
O texto diz ainda que o presidente brasileiro tem um alto índice de aceitação não somente entre os próprios brasileiros, mas também por parte de políticos de outros países.
O jornal econômico Handelsblatt disse que Lula chega à Alemanha para conversar com a chanceler Angela Merkel "de igual para igual".
No artigo intitulado Lula não vem como pedinte, o periódico afirma que o Brasil é um país desejado pelos investidores, e que a líder alemã corteja, por isso, o país em nome do setor econômico alemão.
‘Milagre econômico’
Já o conservador Frankfurter Allgemeine Zeitung (FAZ) diz que Lula chega à Alemanha como representante de uma “nova terra do milagre econômico” que “ultrapassou os tremores da crise global com uma velocidade impressionante”.
Na reportagem intitulada Um visitante autoconfiante, o FAZ lembra que as empresas brasileiras estão, em muitos setores, na ponta do que há de melhor internacionalmente e que o “capital estrangeiro tem entrado no Brasil como nunca antes”, o que faz do real “uma das moedas mais fortes do mundo”.
O jornal diz ainda que o Brasil subirá em breve ao grupo das dez maiores economias do planeta.
“Daqui a dez ou 15 anos, deverá ultrapassar países como França e Grã-Bretanha, chegando no quinto lugar.”"



Enquanto o mundo aplaude de pé o governo Lula, o PiG entra em desespero, só fala mal do país e passa a defender a ditadura.




Na Foto, Willian Bonner e Ali Kamel discutindo a pauta do Jornal Nacional.

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Lula e Dilma - Os Detonadores de Mitos!



Veja a nova propaganda:



Vamos em frente com fé no Brasil!!

Algo que a coligação PSDB-PiG nunca teve:

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Economia vai BOMBAR em 2010! SaDEMberg não manja nada de economia!

Quem deu a notícia foi o SaDEMberg: Previsão do Credit Suisse é de crescimento de 6,5% para o Brasil em 2010!



Mas o SaDEMberg é um péssimo economista e um péssimo comentarista. O discurso ensaiado dele com os outros dois patetas só cola na classe média papagaia de telejornal.

Segundo o SaDEMberg, que parece entender menos de economia do que o Zé Pedágio, o governo Lula enfrentará o problema de subir os juros, podendo chegar, de acordo com a previsão à 11,75%. Que problemão! Com a maior taxa de crescimento dos últimos 20 anos teremos a segunda menor taxa de juros dos últimos 15 anos! Mesmo que esse aumento venha a acontecer, ainda sim, o juros vão estar num nível menor do que a metade do que o Governo do PSDB deixou para o país. E a economia vai estar crescendo num ritmo 3 vezes maior.

Depois prever evolução da taxa de juros daqui há um ano não é nada fácil, como é possível ver, aliás, pela disparidade entre as previsões das consultorias. Essa evolução depende de uma série de fatores pouco previsíveis como a expectativa dos empresários e decisões políticas.

Terceiro, é mentira pura que o governo está deixando de lado as metas fiscais. É verdade que o governo reduziu o Superávit. Mas se tratou de um ano de crise economica internacional. No qual os governos de todo o mundo gastaram muito mais do que o costume para tentarem manter aquecidas as atividades econômicas. Isso chama-se gasto anticíclico. Mas se o SaDEMberg não sabe isso, deve ter feito a mesma faculdade de economia do Zé Pedágio. Mesmo nessas condições, o governo Lula manteve um pequeno superávit.

Já os EUA, por exemplo, mais do que dobraram sua dívida pública nesses dois últimos anos de crise econômica. O Governo Lula, reduz ano a ano a dívida pública, ao contrário do governo FHC, que só fez aumentá-la.

Além disso, o Governo Lula PAGOU A DÍVIDA EXTERNA!

Sabe aquela dívida que seu professor de história do colégio dizia que começou com a indenização paga a Portugal pela Independência do país em 1822, e que desde então só cresceu, fazendo com que a situação de dependência do país permanecesse? Pois é: o Governo LULA PAGOU A DÍVIDA EXTERNA. Decretou a verdadeira Independência do Brasil! E tudo isso fazendo a economia crescer e aumentando os salários dos trabalhadores.

Não é o Lula quem diz: "Nunca antes na história desse país". São os números. Os mesmos números que mostraram a profunda incompetência da administração pseudo-tecnocráta do PSDB.

A Economia vai Bombar em 2010!

A Folha e a Globo vão precisar inventar muita lorota no ano que vem para levar o Zé Pedágio para o segundo turno.

Desesperada, Rede Globo defende uma nova ditadura.

A Globo está desesperada com a queda do vice do Serra.


Do site: Rede Brasil Atual.

http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/para-comentarista-da-globo-ditadura-militar-ensinou-verdadeira-democracia/view

O comentarista Luiz Carlos Prates, da retransmissora da Rede Globo de Santa Catarina, RBS, defendeu a Ditadura Militar em comentário durante o Jornal do Almoço de segunda-feira (30). Ele analisava os 30 anos da Novembrada, manifestação popular realizada em Florianópolis em 30 de novembro de 1979, diante de uma visita do então presidente João Batista Figueiredo.

sábado, 28 de novembro de 2009

Dinheiro do panetone


Não sei se é de rir ou de chorar, mas um dos acessores disse que o dinheiro era para comprar panetone para pessoas carentes.

Video com legenda

Mensalão no DF

Tendler: "Só um débil mental não viu que era piada do Lula"

http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4126783-EI6578,00-Tendler+So+um+debil+mental+nao+viu+que+era+piada+do+Lula.html


Bob Fernandes

César Benjamin, 55 anos, é ex-preso político e um dos fundadores do PT. Na sexta-feira, 27, Benjamin escreveu um artigo na Folha de S. Paulo e acusou o hoje presidente Lula de ter revelado, em 1994, uma tentativa de estupro dele, Lula, contra um "menino do MEP". Tentativa que teria acontecido em 1980, quando o então líder sindical Lula esteve preso por 30 dias, e na mesma prisão, com o jovem da organização de esquerda que já não existe, o MEP. César Benjamin cita, em seu texto, uma testemunha, "um publicitário brasileiro que trabalhava conosco cujo nome também esqueci".

O "publicitário" é o cineasta Silvio Tendler, que em 1994 trabalhou na campanha de Lula à presidência da República. De início, afirma Tendler:

- Ele diz não se lembrar de quem era o "publicitário", mas sabe muito bem que sou eu. Eu estava lá e vou contar essa história...

Sobre os fatos e a acusação, gravíssima, o cineasta, o documentarista Silvio Tendler conta o que viu e o que recorda daquele almoço em meio à campanha presidencial de 1994:

- Era óbvio para todos que ouvimos a história, às gargalhadas, que aquilo era uma das muitas brincadeiras do Lula, nada mais que isso, uma brincadeira. Todos os dias o Lula sacaneava alguém, contava piadas, inventava histórias. A vítima naquele dia era um marqueteiro americano. O Lula inventou aquela história, uma brincadeira, para chocar o cara...só um débil mental, um cara rancoroso e ressentido como o Benjamin, guardaria dessa forma dramática e embalada em rancor, durante 15 anos, uma piada, uma evidente brincadeira...

Silvio Tendler já fez cerca de 40 filmes, entre curtas, médias e longas-metragens. Além de vários prêmios é detentor das três maiores bilheterias de documentários na história do cinema brasileiro: "O Mundo Mágico dos Trapalhões" (1 milhão e 800 mil espectadores), "Jango" (1 milhão de espectadores) e "Anos JK" (800 mil espectadores).

Na 33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, neste 2009, Silvio Tendler lançou o documentário "Utopia e Barbárie", no qual trabalhou durante 19 anos. Dentre os personagens ouvidos pelo documentarista mundo afora, o general vietnamita Vo Nguyen Giap, que derrotou os exércitos francês e americano. "Giap, o maior general do século XX", segundo o cineasta.


O ex-preso político César Benjamin (foto Agência Brasil)

Na conversa que se segue, o documentarista Silvio Tendler recorda a história da história de Lula e o "menino do MEP".

Terra Magazine - Silvio Tendler, é você o publicitário citado por César Benjamin no artigo na Folha de S.Paulo?
Silvio Tendler - Eu mesmo, em pessoa.

Você estava lá? Você, o Lula, o César Benjamin, o publicitário Paulo de Tarso e o tal marqueteiro dos Estados Unidos?
Na verdade eu não me lembro é do César Benjamin lá no almoço (...) e, sim, o publicitário que ele diz não lembrar era eu. E ele, se estava lá, sabe e se lembra que era eu; não tinha mais três publicitários na campanha, portanto ele sabe que era eu quem estava lá...mas eu não sei se ele estava, não me lembro, de verdade, se ele tava na sala. Ele agora diz não se lembrar do "publicitário" porque sabe que eu não iria corroborar essa maluquice, até porque eu vi, testemunhei, a quantidade de erros, de bobagens que ele cometeu durante a campanha...

Ele, César Benjamin?
Ele, Benjamin...por exemplo: já tava tudo perdido, um dos poucos apoios que o Lula ainda tinha depois daqueles erros de ataques da campanha ao Plano Real, era o da Igreja. E de repente o César resolveu botar como pauta do dia o quê?

O quê?
O aborto! Só isso. Esse cara montava e desmontava os programas como se fosse um expert em comunicação... e não era. Me lembro de outra história dele. Tinham inventado uma legislação casuística, criada para segurar o Lula, que tinha feito aquelas caravanas pelo Brasil. Não podia ter imagem externa em movimento... então fizemos um video-clip, eu e minha ex-mulher, a jornalista Tânia Fusco. Ela fez o texto, e eu, com as fotos dele na caravana e outras imagens, fiz, fizemos um clip, uma biografia do Lula a partir de fotos...

E aí?
Aí fui dar aula no Rio de Janeiro por dois dias, o comando da campanha era em São Paulo, e quando voltei o clip estava desfigurado pelo gênio da comunicação. Onde havia poesia o César colocou chavões do tipo "arrocho salarial"...

Por quê?
Porque se acha um gênio, melhor do que todo mundo... peguei meu boné e fui embora pro Rio...

E o César?
Ele continuou com suas trapalhadas. E quinze anos depois ele segue em campanha, agora contra o Lula diretamente. Ele atrapalhou o Lula em 94 e segue tentando atrapalhar o Lula.

Ok, esses detalhes à parte, você estava à mesa do almoço no dia da tal conversa do Lula?
Eu estava lá, sentado à mesa. Eu sou o publicitário "anônimo" que estava lá. O Lula, um cara que foi brincalhão durante toda a campanha, mesmo quando já tava tudo perdido. Eu até pensava "esse cara passa a noite pensando em como sacanear os outros", porque todo dia tinha uma piada, um brincadeira, uma vítima de gozação... nesse dia o Lula queria chocar o tal marqueteiro americano...

O James Carville era...
O James Carville tinha sido contratado para ajudar na campanha do Fernando Henrique e nós tínhamos o nosso americano também. O Lula brincava: "O americano do Fernando Henrique fez a campanha do Bill Clinton, o nosso americano fez a campanha do Daniel Ortega" (NR: Ex e atual presidente da Nicarágua). Bem, o Carville já tinha ou tava sendo mandado embora da campanha do FHC e a campanha do Lula também ia despachar o "nosso" americano.

E o que aconteceu?
...e aí, nesse dia, o Lula, claramente num clima de brincadeira, tava a fim de sacanear, de chocar o americano com essa história dele "seco" na prisão, todos na mesa, nós todos, sabíamos que aquilo era uma brincadeira, era gozação, sacanagem, e imaginando como seria se fosse traduzido pro cara...

Você tem, teve então a certeza de que era uma brincadeira? Não teve e não tem nenhuma dúvida?
Nenhuma. Era claro, óbvio que era uma brincadeira, mais uma piada, mais uma gozação do Lula, nenhuma dúvida. E além disso a história, a cena toda não teve de forma alguma esse ar, essa dramaticidade que o César enfiou nesse texto melodramático. É incrível essa história... todos sabíamos que aquilo era uma brincadeira, como tantas outras feitas durante a campanha...

As tais "conversas de homem"...
Nem era esse clima "conversa de homem", era brincadeira, pura gozação, nenhuma responsabilidade, nunca, nunca com esse tom de "confissão" que o Benjamin fez parecer que teve. E você acha que se isso fosse, soasse verdadeiro, todos nós não ficaríamos chocados? Todos ali da esquerda, com amigos presos, ex-presos e tudo mais, você acha que nós ouviríamos aquilo com tom de verdade, se assim fosse ou parecesse, e não reagiríamos, não ficaríamos chocados?

Na sua opinião, que conhece os personagens dessa história, o que aconteceu?
O César Benjamin guardou ressentimentos por 15 anos para agora despejar todo esse rancor. Ele pirou com o sucesso do Lula. Ele transformou uma piada num drama, vai ganhar o troféu "Loura do ano".

O Paulo de Tarso estava lá?
Estava. E estava o americano... pensa só uma coisa: você acha que o Lula, logo o Lula, tão pouco esperto como ele é, em meio a uma campanha presidencial, vai chegar na frente de um gringo que ele mal conhecia, um gringo que vai voltar pro país dele e contar tudo o que viu, você acha que o Lula vai chegar pra um gringo que nunca viu, na frente de testemunhas, e vai contar que tentou estuprar alguém? É, foi óbvio, evidente, que aquilo era gozação, piada, brincadeira, sem nada desse drama todo do Benjamin de agora... rimos e ninguém deu a menor importância àquilo...

Você, um cineasta, um documentarista que viveu a cena, relembrando-a quadro a quadro, o que verdadeiramente pensa, o que diria hoje?
O Lula adorava provocar... era óbvio para todos que ouvimos a história, às gargalhadas, que aquilo era uma das muitas brincadeiras do Lula, nada mais que isso, uma brincadeira. Todos os dias o Lula sacaneava alguém, contava piadas, inventava histórias. A vítima naquele dia era o marqueteiro americano. O Lula inventou aquela história, uma brincadeira, para chocar o cara... como é possível que alguém tenha levado aquilo a sério?

Então...
Isso não tem, não deveria ter importância nenhuma. Só um débil mental, um cara rancoroso e ressentido como o Benjamin, guardaria dessa forma dramática e embalada em rancor, durante 15 anos, uma piada, uma evidente brincadeira...

sexta-feira, 27 de novembro de 2009